Na últimas semanas, comentamos algumas vezes sobre o uso de elementos vintage e retro no décor. No entanto, para muitos, ambos termos têm o mesmo significado, referindo-se, em geral, a “coisas” antigas, sejam móveis, objetos decorativos ou até mesmo estilos de decoração.

Mas, na verdade, trata-se de uma percepção equivocada. Sim… há uma diferença entre vintage e retro. Vintage faz alusão a itens feitos décadas atrás. Ou seja, aquela máquina de escrever do vovô ou ainda a máquina de costura da vovó que foram usados na decoração do escritório e da sala de estar são peças vintage.

Enquanto itens retro são produzidos nos dias de hoje, mas apresentam design característico de décadas passadas. Assim, eles são novos, mas têm “cara” de velhos. Por exemplo, é comum encontrar marcas famosas apostando em linhas retro, como modernas geladeiras com contornos arredondados, bastante populares na década de 1950.

Entretanto, independentemente da escolha por elementos vintage ou retro, o décor que conta com detalhes ou elementos de destaque “antigos” está em alta. Definitivamente, é uma forma de conferir um toque “cool” a diferentes ambientes de casa.

Fotos: Reprodução
diferenca 1

diferenca 2

diferenca 3

diferenca 4

diferenca 5

diferenca 6