Além de um rack sob medida para a sala de estar, ou mesmo uma estrutura mais completa para o home theater, incluindo também painel para a fixação da televisão, nichos e prateleiras, outro elemento fundamental para esse tipo de ambiente é o sofá.

Existem diversos modelos no mercado, que apresentam diferentes peculiaridades quanto ao estilo, formato, proporção, estrutura, revestimento, cor etc. Então, em meio a tanta oferta, como fazer a escolha certa?

Bem… antes de qualquer coisa, sofás devem ser confortáveis. Logo, vale dar aquela “sentadinha”. Não se sinta constrangido na loja! Segundo, prefira peças que sejam resistentes e tenham fácil manutenção. Além disso, o sofá deve se encaixar no décor de forma harmônica, afinal é um dos protagonistas do ambiente.

O primeiro aspecto a ser avaliado é seu tamanho. O sofá deve ser proporcional à área da sala. Profissionais indicam que haja, pelo menos, 70 cm de área livre nas laterais da peça. Também é recomendável ter um pequeno vão entre a parede e o sofá, o que ainda evita marcas na parede.

Quanto ao revestimento, a estética é importante, assim como o toque e a praticidade. Tecidos que pinicam são bem inconvenientes, assim como aqueles que sujam facilmente. Couro, por exemplo, é muito simples de limpar, outros revestimentos, como chenille exigem produtos específicos para a limpeza, mas não são problemáticos, como o linho.

Sofás com design moderno e linhas retas são boas opções para salas de estar. Em home theaters, modelos reclináveis são uma ótima alternativa. Peças de proporções menores com estilo retro são indicadas para ambientes de medidas reduzidas. O famoso sofá em L é mais indicado para salas maiores. No entanto, não há regras rígidas, o que vale é o gosto pessoal, desde que se considere o décor do ambiente como um todo.

Fotos: Reprodução
sofá 1

sofá 2

sofá 3

sofá 4